A VISITA DOS REIS MAGOS – MATEUS 2,1-12

0

Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”. Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado, assim como toda a cidade de Jerusalém. Reunindo todos os sumos sacerdotes e os mestres da Lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer. Eles responderam: “Em Belém, na Judéia, pois assim foi escrito pelo profeta: ‘E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe, que vai ser o pastor de Israel, o meu povo’”. Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”. Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhes ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para sua terra, seguindo outro caminho.


A história dos reis magos insere-se numa história maior, a história da vinda de Deus à terra em um corpo humano. E faz parte do início dessa história maior, que começou com os anúncios do anjo à Maria e depois a José, em Nazaré, passou pela visita desta à sua prima Isabel em Ain Karen, e chegou até a noite em que aquele Deus veio ao mundo em Belém, no corpo ainda infante de Jesus.

A partir daquela noite começou a vida terrena de Deus, a qual se desenrolou por aproximadamente trinta e três anos até sua morte no Calvário e, como não poderia deixar de ser, culminando com sua ressurreição três dias após. Assim, os magos chegaram ao local do nascimento de Jesus quando se iniciava a sua vida na face da terra, ou seja, quando começou esta história incrível para os céticos, mas única na história da humanidade.

Há muitos mistérios em torno dos magos, se eram mesmo reis ou chefes de tribos nômades, se eram astrônomos ou astrólogos, o que motivou sua vinda até Belém, e outras indagações, mas o certo é que estiveram lá após seguirem a luz de uma estrela que lhes indicava o caminho a ser seguido (outro mistério).

Sua chegada foi precedida de passagem por Jerusalém, onde desavisadamente indagaram de Herodes em que lugar poderiam encontrar o rei dos judeus (mais um mistério, a sua crença de que o menino seria rei), o que despertou a ira do tirano e acarretou a sua ordem para a matança de todos os recém-nascidos.

Finalmente, chegaram à gruta com presentes, mas o mais importante é que o Evangelho nos diz que se ajoelharam e adoraram o menino, dando início a outra história, a história do catolicismo, ou seja, de um Deus para todos os povos, e não apenas para Israel!

De fato, de Israel quem foi visitar o Menino Jesus foram os pastores das cercanias, e de outros povos bem distantes foram aqueles três homens que ninguém esperava. Maria e José devem ter sido surpreendidos por essa visita inusitada, mas logo devem ter compreendido, ao se lembrarem das circunstâncias em que se deu a concepção daquele menininho, que ele estava mesmo destinado a participar de fatos jamais ocorridos e que mudariam o mundo. Os magos foram a primeira confirmação da verdade que o anjo lhes anunciara!

Por Dr. Ricardo Mariz de Oliveira 

Categories: Evangelho Semanal

admin

Faça um comentário

%d blogueiros gostam disto: